Auris Incorporações
Lindomar Batista em entrevista para Revista ExpansãoDe vendedor de picolé a empresário de sucesso no mercado imobiliário, construção civil e turismoPublicado em 15/07/2019 às 10:33

Segundo pesquisa realizada pela Global Entrepreneurship Monitor(GEM), o brasileiro despertou o seu lado empreendedor e, em 2018, dois em cada cinco brasileiros, entre 18 a 64 anos, está à frente de uma atividade empresarial.
O levantamento foi realizado em 49 países e por aqui, teve apoio do Sebrae para ser realizada.
Há quem acredite que se nasce empreendedor, outros falam que é uma trajetória a ser construída. O fato é que trabalho e disciplina devem andar juntos, e a história de vida do empresário do setor da construção civil e imobiliário Lindomar Batista dos Santos compactua essa teoria. “Não sou de conceder entrevistas falando de mim, só aceitei fazer por que o Sérgio me convenceu de que poderia servir de exemplo para meninos e meninas”, observa Santos.
Vendedor,zelador e corretor Natural de Santo Antônio da Patrulha e criado em Tramandaí, Lindomar aprendeu desde cedo que o comércio litorâneo sobrevive do fluxo de veranistas. “Ajudar no pequeno armazém da família e trabalhar como vendedor de picolé foram as minhas profissões.
Trabalhei com isso, dos 8 aos 15 anos”, conta o empresário.
“Com o dinheiro que ganhava na venda dos picolés, pagava os meus estudos e ajudava nas despesas de casa. O meu pai era mais ligado ao trabalho e nos incentivava nesse sentido, enquanto minha mãe procurava nos estimular a estudar. Eles eram complementares em nossa educação”, relata.
O empresário teve como sua parceira a leitura, e foi nela que encontrou um rumo e apoio para sua escalada profissional. “Desde cedo, procurei ler e acabei chegando em livros de autoajuda, hoje conhecidos por desenvolvimento pessoal, que nortearam o meu pensamento crítico quanto ao ambiente em que estamos inseridos”, conta Lindomar. Foi a partir dessa percepção, que ele decidiu não vender mais picolé e que deveria trabalhar ao lado de pessoas com maiores conhecimentos. “No dia em que vendi meu último picolé, criei coragem e fui falar com meu pai, foi, então, que escutei dele a seguinte frase: minha obrigação era te criar até os 15 anos, a partir de agora, é tudo contigo. Isto significava que teria que buscar meu próprio sustento. Naquele ano, passei a estudar a noite, incomum para crianças naquela época, e consegui trabalho como auxiliar de pedreiro em um edifício. Após o início das aulas do segundo semestre, fui falar com a diretora da escola para ter um trabalho que tivesse o que eu estava buscando: o conhecimento”, complementa.

Ansioso e ávido, Lindomar buscou oportunidades em uma grande zeladoria da cidade de Tramandaí, onde a diretora da escola trabalhava. Conseguiu a vaga de zelador nesta imobiliária. “Antigamente, tinha um sistema em que meninos vistoriavam casas de veraneio para ver se estava tudo bem com as residências”, conta. Assim, pouco a pouco, foi construindo seu espaço na empresa e ganhando experiência em diversos setores da imobiliária, até chegar a ser tesoureiro, aos 18 anos. Contudo, Lindomar gostava mesmo era do ramo imobiliário e por isso, buscou parcerias para retornar ao setor. “Fiquei sabendo que o gerente de vendas da imobiliária onde eu trabalhara estava avaliando a possibilidade de abrir sua própria empresa. Não tive dúvidas, fui procura-lo e falei com ele quase
todos os dias, até que ele se decidiu. Em 1984, nasceu a Imobiliária Casa da Praia, e Lindomar assumiu todas as funções que poderia. “Começamos com quatro pessoas. Fiz de limpeza ao financeiro”, relata. A Casa da Praia avançou e na primeira temporada de verão, Lindomar havia batido as metas de locações de uma imobiliária concorrente, que era grande e também estabelecida em Tramandaí. Lindomar conta uma de suas estratégias para o sucesso. “Mesmo sendo apenas funcionário, levantava às cinco da manhã para colocar as placas de vendas e locação nas casas e terrenos.Tudo isso porque, à tarde, as outras imobiliárias passavam retirando as placas dos concorrentes. Assim, acabávamos ficando mais tempo exposto”, revela.
Com mais uma temporada chegando ao fim, era preciso se reinventar novamente. Foi, então, que ele chegou em Capão da Canoa. “A cidade acabara de se emancipar de Osório e haviam diversos prédios de três e quatro andares sendo construídos. Não perdi tempo, em contatos com alguns construtores, realizei uma série de agenciamentos, mais do que suficientes para abrir uma imobiliária”, relembra o empreendedor. No início de 1986, a Casa da Praia abre sua primeira filial neste novo município. Poucos meses depois, Lindomar adquire 50% da empresa e junto com seu sócio, dá início à expansão através do sistema de franquia da marca, inédito no setor imobiliário. Além da sede em Capão da Canoa, a Imobiliária Casa da Praia teve lojas em Atlântida, Xangri-la, Tramandaí, Imbé, Torres, Canela, Gramado, Porto Alegre e em Jurerê-SC.

Acompanhado a expansão geográfica da imobiliária, em 1.989, a empresa inicia a construção de prédios para venda de seus próprios produtos, em Capão da Canoa, Porto Alegre e Gramado. A Imobiliária Casa da Praia teve suas atividades encerradas em 2003. “O mercado estava passando por uma grande transformação, resolvi focar somente na construção civil, destaca ele”. Neste mesmo ano, Lindomar abre a primeira empresa totalmente própria, a Auris Incorporações e leva para Gramado o conceito de construtora boutique, voltada para apartamentos de altíssimo padrão para um público seleto. Hoje suas obras estão inseridas na paisagem da cidade mais cobiçada da serra gaúcha.

Auris Group
Após isso, Lindomar continuou voltado para o ramo de imóveis de lazer e em investimentos na área do turismo, criando o Auris Group. O grupo empresarial é um dos sócios do Snowland,o primeiro parque de neve indoor das Américas, e um dos pioneiros no sistema
de vendas de imóveis compartilhados,em parceria com a gigante norte-americana RCI, maior empresa de intercâmbios de férias do mundo, sendo um dos pioneiros no sistema de imóveis compartilhados de nosso estado.

Parceria Internacional
Atualmente, o grupo lançou o empreendimento Life Promenade, o primeiro flat de alto padrão do Litoral gaúcho, em Capão da Canoa. Com as facilidades, conforto e serviços de um hotel, o Life Promenade é composto por 140 apartamentos, de 1 e 2 dormitórios, com tamanhos entre 42m² a 82m² de área privativa, contando ainda com 144 vagas de garagem, clube de lazer com 1.000m2, Mall com 17 lojas em sua rua coberta, com restaurante padrão internacional, sushi house, cervejaria artesanal, entre ouras atrações e quatro quiosques. Além disso, o diferencial do empreendimento é que, parte de suas unidades habitacionais estão sendo comercializadas através do sistema de multipropriedades, apartamentos fracionados com escritura em convênio firmado entre o grupo e a gigante RCI, rede de intercâmbio de férias e de lazer do mundo, que permite que os coproprietários de apartamentos no Life Promenade possam trocar suas semanas para usá-las em mais de 5.000 resorts em mais de 100 países.

O que é EMPREENDEDORISMO?
Acredito que todos nós viemos com uma missão a cumprir, que é contribuir para a evolução humana.
Para isso, recebemos o que alguns chamam de dom, outros de talento ou de vocação.
Descobrir qual é o nosso, não é tarefa simples.
A maioria das crianças são doutrinadas a agir e fazer o mesmo o que todos fazem. Normalmente somos desestimulados a encontrar aquilo que realmente nos traz brilho nos olhos. Isto inicia na família, segue na escola, nas “amizades”.
Qual de nós não escutou uma ou mais destas frases?
“Você deve seguir a carreira dos pais”, “Isso não é possível”, “Se ninguém fez até hoje, não é você que vai fazer”. E as piores: “Você não tem condições de fazer uma coisa desta; não vê onde moramos?”; “Isso é para os ricos...”. Por isso, se não estivermos realmente determinados a seguir nossa vocação, permitiremos que nos tirem até mesmo nossos sonhos. As pessoas não fazem isso por mal. Elas enxergam sob o ângulo de visão do meio em que estão inseridas. A maioria simplesmente aceita viver da forma que foram adestradas, o que chamo de síndrome de Gabriela: “eu nasci assim, eu cresci assim, eu sou mesmo assim, vou ser sempre assim...”
Assim como nas demais profissões, atividades educacionais, artísticas, esportivas, e etc, o empreendedorismo também requer talento. Quem nasceu para empreender, está acostumado a ser inquieto, a não esperar que as coisas aconteçam, está sempre na busca do que ainda não foi feito para solucionar os problemas das pessoas. É um sonhador que procura colocar suas ideias em prática, pois sabe que ideias sem aplicação não tem valor.
Empreender é transformar seu sonho em realidade, todos os dias. Meu recado vai para aqueles que já descobriram que a sua missão é ajudar na evolução do ser humano através do empreendedorismo,
em especial àquelas que se encontram na periferia, as que têm mais dificuldades para seguir o que realmente lhes trazem brilho nos olhos: Acredite nas suas ideias e faça o impossível para colocá-las
em prática.
Tem uma frase que sempre tenho comigo: “por não saber que era impossível, foi lá e fez”.
Evite falar de seus planos. Se falar, esteja preparado para não se deixar abater pelo que irão lhe dizer. Siga
em frente, pesquise, trabalhe mais do que a média dos demais, pague o preço, mas nunca desista. Jamais permita que ninguém, nem mesmo você, lhe impeçam de sonhar. Pense alto e coloquem seus planos em ação.


Voltar

Fone/Fax: (51) 3416-2566 (Capão da Canoa) e (54) 3286-3300 (Gramado) - atendimento@auris.com.br - Coronel João Correia, 314, Centro, Gramado - 95670-000 - Av. Paraguassú, 1781 Centro de Capão da Canoa.

.